+(351) 275 779 060     Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  

       

O que procuro?

Agenda

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Ultimas notícias

Balanço da Campanha de Prunóideas 2022 realizado no Fundão

29 novembro 2022 Noticias
Irá realizar-se, no dia 7 de dezembro, quarta-feira, às 9h30, nos Campos Experimentais do Município do Fu...

Fundão assinala Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

23 novembro 2022 Noticias
O Município do Fundão, através do GIAV – Gabinete pela Igualdade e de Apoio à Vítima, em parceria com o A...

Concurso de Presépios no Fundão

22 novembro 2022 Noticias
Estão abertas, até dia 2 de dezembro de 2022, as inscrições para o Concurso de Presépios, promovido pelo...

XIV Concurso de Ideias para Árvores de Natal

15 novembro 2022 Noticias
Estão abertas, até dia 28 de novembro de 2022, as inscrições para o concurso “Natal Ecológico – XIV Concu...

 

Serviços ao cidadão

Espaço do Cidadão - Município do Fundão
O Espaço Cidadão é um balcão que reúne diferentes serviços públicos num único posto de atendimento. Neste local é possível revalidar a carta de condução, alterar a morada do Cartão de Cidadão, aprese...
View More

 

Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade

Pseudónimo de José Fontinhas (nasceu Póvoa da Atalaia, Fundão, Beira Baixa, em 19 de janeiro de 1923). 
Com 7 anos de idade acompanha a mãe para Castelo Branco e fixa-se em Lisboa em 1932. Neste mesmo ano termina os estudos primários que iniciara na aldeia natal. 
 
Por volta dos 12 anos, descobre a biblioteca de um vizinho e começa a ler intensamente, Júlio Verne, Jack London e Alexandre Dumas, os clássicos e românticos portugueses, os romances de Dostoievski, Tolstoi e Gorki e poesia de António Botto. 
 
Em 1943, Eugénio de Andrade instala-se em Coimbra. Nesta cidade trava amizade com Miguel Torga e aí publica, em 1946, uma antologia poética de Garcia Lorca. Regressa a Lisboa no final desse mesmo ano e em 1947 ingressa no funcionalismo público. Publica em 1948 aquele que viria a ser o seu livro de consagração e o mais reeditado dos seus textos: As mãos e os frutos. 
 
Por essa altura faz amizade e convive com outros poetas como Mário Cesariny e Sophia de Mello Breyner Andresen. 
Fixa residência no Porto em 1950. 
 
No dia 13 de junho de 2005 falece no Porto um dos poetas mais lidos e traduzidos de sempre. 
 
Obras editadas: 
- Narciso (1970); Adolescente (1942); Coração do dia (1958); Ostinato Rigore (1964); Véspera da água (1973); Escrita da terra e outros epitáfios (1974); Matéria Solar (1980); O peso da sombra (1982); Branco no Branco (1984); Vertentes do olhar (1987); O sal da Língua (1995); Os sulcos da sede (2001). 
 
Principais prémios: 
  • Prémio da crítica do centro português da associação internacional de críticos literários, 1985 (Branco no Branco); 
  • Prémio D. Dinis, 1987 (Vertentes do olhar); 
  • Grande prémio Vida Literária da Associação portuguesa de escritores, 2000; 
  • Prémio Pen de Poesia, 2001 (Sulcos da sede); 
  • Prémio Camões, 2001 
  • Prémio de Poesia da revista Poesia e Homem, Cantão, China, 2004. 
 
A biblioteca municipal possuí algum espólio pessoal do poeta.
 
Catálogo Fechar
Consulte o catálogo em http://fundaoopacgib.bibliopolis.info/opac/
 
 
 
 
 

Imprimir

Avaria na iluminação pública?

Plataforma de ensino assistido

SIGA

Refeições escolares

Investir no Fundão

Guia do investidor

#movetofundao

Contactos


Praça do Município
6230-338 Fundão
Portugal

T. (+351) 275 779 060
F. (+351) 275 779 079
E. geral@cm-fundao.pt

O Município nas redes sociais